Um bom gestor deve ter atenção aos mais variados fatores do cotidiano de uma empresa: eles vão do planejamento financeiro à satisfação profissional dos funcionários. No entanto, a gestão de pessoas pode ser uma dificuldade para aqueles que não estão familiarizados com o assunto.

Como manter os colaboradores motivados? Existem maneiras corretas de fazê-lo visando o aumento de produtividade? Por que se preocupar tanto com o fato de estarem ou não satisfeitos? Continue lendo o texto para compreender melhor como lidar com essas e outras questões.

Qual é a relação entre satisfação profissional e gestão?

Engana-se quem acredita que gerir pessoas não faz parte das incumbências de uma gestão efetiva. Afinal, os administradores têm ferramentas e estratégias viáveis para garantir que seus funcionários estejam satisfeitos com seus respectivos trabalhos e obrigações.

A retenção de talentos é um exemplo claro disso, afinal, a partir dela é possível construir uma base sólida de pessoas que contribuem para o crescimento da instituição. Garanti-lo, no entanto, requer a adoção de certas medidas, como:

Oferecendo tais regalias, é possível esperar por mais produtividade, já que um funcionário satisfeito se compromete mais com as funções que lhe são delegadas.

Por que investir em satisfação profissional?

Além de reter profissionais qualificados, é interessante que os gestores levem em consideração os custos envolvidos na troca excessiva de colaboradores, também conhecida como taxa de turnover.

Um cargo de gerência com alta rotatividade, por exemplo, tende a afetar completamente um time de pessoas, fazendo com que determinados setores da empresa sejam prejudicados. Mais do que isso, lidar com uma contratação malfeita é bastante oneroso.

Com a equipe certa, aumentam as chances de qualquer empreendimento alavancar seu crescimento e conseguir números mais relevantes.

Há, ainda, um viés estratégico que um bom plano de benefícios pode ter. Eles motivam, retêm e podem servir como uma forma de manter os funcionários satisfeitos sem precisar, necessariamente, conceder um aumento salarial. Sendo assim, é falsa a ideia de que oferecê-los significa um maior gasto de recursos.

Como garantir a satisfação profissional?

A transparência nas decisões, um bom ambiente de trabalho e a forma de tratar cada colaborador também pesam muito para que haja satisfação entre os profissionais.

Além das ações mencionadas acima, um gestor ainda pode pensar em diferentes métodos para que o seu negócio seja conduzido por pessoas que gostam do que fazem e se dedicam plenamente a isso. Outras opções são:

Essas atitudes são as chaves para que a satisfação profissional seja constante em uma corporação, reduzindo seus custos e aumentando seus rendimentos.

Se você gostou deste texto, aproveite para saber mais e leia sobre a importância da gestão de benefícios em uma MPE!