Contratar novos funcionários pode ser uma tarefa um pouco complicada em algumas situações. Especialmente para empresas de menor porte, que ainda não possuem um setor de Recursos Humanos propriamente estruturado.

Nesses casos, é necessário montar o perfil profissional ideal da empresa de forma independente, sem comprometer muitos recursos.

A falta de experiência nessa tarefa pode dificultar um pouco o processo, mas não a torna impossível. Há vários meios de avaliar perfis de candidatos e garantir que os de maior potencial serão retidos pela empresa.

Para auxiliá-lo nessa tarefa, listamos 4 dicas práticas que ajudam a formular o perfil profissional ideal para sua empresa e avaliá-lo na hora de contratar. Acompanhe:

1. Alinhe os objetivos da empresa

Para poder determinar se um candidato possui objetivos que vão de acordo com a empresa, primeiro é necessário que o negócio já tenha os próprios estabelecidos. O objetivo da contratação é que um novo colaborador agregue valor e leve a empresa mais adiante com suas metas. Mas isso não é possível se não houver metas já estabelecidas.

Tenha em mente que a maioria das empresas têm um desses dois objetivos: manter-se estável em qualquer cenário ou correr riscos para crescer no mercado. Empresas familiares, por exemplo, são focadas em segurança, enquanto startups buscam inovação.

2. Liste as competências e habilidades necessárias

Um perfil profissional ideal é composto tanto pelas competências técnicas quanto pelas habilidades pessoais necessárias. Competências podem ser definidas como “conhecimento aprendido”, que é refletido na experiência, diplomas e em testes mais objetivos. Quase sempre são critério de eliminação de candidatos.

Já as habilidades são um pouco mais subjetivas. Mesmo que seja possível desenvolvê-las, não são algo que se aprenda da mesma maneira. Porém, apesar de ser muito relevante para a escolha do candidato com o perfil profissional ideal, este não é um fator de eliminação tão grave, pois certas habilidades podem ser adquiridas durante a atuação.

A questão aqui é descobrir quais competências o candidato possui maior disposição a desenvolver.

3. Há maior demanda de líderes?

Habilidade de liderança costuma figurar entre as expectativas que falamos no tópico anterior. Porém, ela é uma das mais relevantes no ambiente organizacional. Primeiro, poucas pessoas possuem o perfil de líder. Então, ele deve ser trabalhado sempre que possível.

Segundo, uma empresa sem liderança adequada possui mais dificuldade em se manter e expandir.

Ao montar o perfil profissional ideal para contratação, essa habilidade pode ser mais ou menos requisitada, dependendo da configuração atual do seu quadro de funcionários. Se sua empresa é focada em estabilidade e já conta com gestores capazes, liderança pode não ser um requisito tão relevante.

4. Aplique testes na hora da avaliação

Por fim, a melhor forma de avaliar é testar. Esse é um tópico abrangente, já que há uma infinidade de avaliações e testes disponíveis. Você pode fazer uma pesquisa rápida e encontrar algum que se encaixe no que você deseja descobrir. Como sugestão, você pode usar o teste de Myer Briggs, ou “Teste das 16 personalidades”. Ele é gratuito e com alto índice de precisão.

Agora que você sabe como definir e avaliar o perfil profissional ideal para sua empresa, pode fazer contratações inteligentes e assertivas!

Quer continuar recebendo nossos conteúdos? Então curta a nossa página no Facebook e fique sempre por dentro de dicas e novidades!