Outubro Rosa é uma campanha de conscientização sobre o câncer de mama, celebrado anualmente no mundo todo, que tem por finalidade alertar para a importância do diagnóstico precoce. O câncer de mama é uma das doenças mais fatais para mulheres, quando diagnosticado cedo a probabilidade de cura chega a 95%.

O movimento nasceu na década de 90, nos Estados Unidos, e desde então vem se espalhando pelo mundo e conquistando cada vez mais apoiadores.  O inicio da mobilização pelo câncer de mama está ligado ao fato deste ser o segundo tipo de tumor mais frequente no mundo e o mais comum entre as mulheres.

Por que os laços rosas?

Inicialmente, a data era celebrada apenas em algumas cidades norte-americanas. Para mobilizar a população, as cidades americanas começaram a enfeitar as ruas com laços rosas, ideia lançada pela Fundação Susan G. Komen for the Cure, que também entregou os laços aos participantes da primeira Corrida pela Cura em 1990.  O laço rosa virou símbolo da luta contra o câncer de mama e passou a ser distribuído em locais públicos, desfiles de moda, corridas e outros eventos. Além disso, monumentos públicos passaram a ser iluminados com luzes rosas, em apoio à causa. Ambas as iniciativas se espalharam pelo mundo e hoje o Outubro Rosa é mundialmente apoiado e conhecido.

O câncer de mama é o segundo tipo de tumor mais frequente no mundo e o mais comum entre as mulheres. Por isso, o objetivo da campanha é ressaltar a necessidade da prevenção e do diagnóstico precoce da doença, além de enfatizar a importância do autoexame das mamas e da mamografia periódica.  No ano passado, o Brasil registrou 57.960 novos casos e 14.388 mortes, sendo 181 homens e 14.286 mulheres, de acordo com informações divulgadas pelo Instituto Nacional do Câncer (INCA).  

É muito importante que as mulheres observem suas mamas sempre que se sentirem confortáveis para tal (seja no banho, no momento da troca de roupa ou em outra situação do cotidiano), sem técnica específica, valorizando a descoberta casual de pequenas alterações mamárias. A maior parte dos cânceres de mama é descoberta no autoexame.

Fatores de risco da doença

O câncer de mama geralmente afeta mulheres que estão acima dos 35 anos mas os homens também podem apresentar a doença.

Dentre os principais fatores de risco estão:

  • Histórico familiar, principalmente quando algum parente de primeiro grau já teve a doença.
  • Mulheres que tiveram a primeira menstruação precocemente;
  • Mulheres que tiveram a primeira gravidez após os 30 anos;
  • Mulheres que não tiveram filhos e que tiveram menopausa considerada tardia (depois dos 50 anos).

Principais sintomas e como prevenir

Se durante o autoexame encontrar os seguintes aspectos, consulte um médico o mais breve possível:

  • Nódulos palpáveis na região das mamas e das axilas.
  • Região das mamas com aspecto áspero, similar à casca de laranja e alteração na pele que cobre o local onde foi encontrado algum nódulo.

O autoexame é a melhor maneira de prevenir a ocorrência do câncer de mama, pois permite o diagnóstico precoce da doença e aumenta a eficácia do tratamento. Ele deve ser feito mensalmente a partir dos 20 anos de idade, entre o quarto e o sexto dia após o final do fluxo menstrual.

Outro método importante de prevenção é a realização rotineira, e com indicação de ginecologista, de mamografias.

Ter hábitos saudáveis, uma alimentação balanceada, fazer atividades físicas regularmente, ingerir pouca bebida alcoólica e não fumar, podem ajudar na prevenção do câncer de mama.

Incentive as suas colaboradoras a realizar o autoexame e mamografia! Uma empresa que se preocupa com a saúde dos seus funcionários transforma o clima organizacional e proporciona um ambiente mais agradável e consequentemente mais motivador.

Que tal promover um dia de conscientização na sua empresa?