8 projetos de RH para superar os desafios do setor

6 minutos para ler

Os projetos de RH contribuem de forma cada vez mais evidente para otimização dos resultados da empresa e melhoria da sua imagem no mercado. Por isso, hoje, é muito comum ver as empresas investindo nesse tipo de atividade. Inclusive, algumas das maiores organizações do mundo já criaram uma cultura Employee-centric (centrada no empregado) — o que é o caso de corporações como Starbucks e Southwest Airlines.

Para ajudá-lo a ampliar essa visão, separamos 7 projetos de RH que o ajudarão a superar os desafios do setor!

1. Adoção de softwares de gestão

Ignorar o auxílio e as praticidades da tecnologia é algo que pode comprometer o sucesso de qualquer negócio nos dias de hoje. Sobretudo quando falamos da área de RH — responsável pela execução de diversos processos e ações dentro de uma empresa, desde procedimentos de recrutamento e seleção até cálculos referentes às folhas de ponto e pagamentos.

Sendo assim, não dá para negar: grande parte das tarefas do departamento exige tempo e esforços repetitivos. Por isso, cada vez mais organizações vêm adotando o uso de softwares de gestão que permitem a automação de diversos processos. Dessa forma, as equipes se tornam mais produtivas e podem focar em outras atividades importantes, como o cuidado e desenvolvimento do capital humano.

2. Definição de cargos e funções

Saber elaborar uma boa descrição de cargos e funções é um dos principais passos de uma gestão de pessoas eficaz. Quando essas definições não são entregues aos profissionais de forma clara desde os processos de recrutamento e seleção, as chances de o negócio enfrentar problemas como altas taxas de turnover e baixa produtividade são grandes.

Para que isso não aconteça, é necessário estabelecer de maneira objetiva quais são as responsabilidades cotidianas, habilidades e competências — técnicas e comportamentais — esperadas de cada colaborador.

3. Oferecimento de planos de carreira

O plano de carreira é essencial tanto para o colaborador quanto para os resultados corporativos. Isso porque ele contribui positivamente para o desenvolvimento e engajamento do capital interno, oferecendo a eles segurança, confiança e possibilidades de crescimento dentro do negócio.

Como consequência, será possível observar melhorias como: aumento da produtividade, captação e retenção de talentos, fortalecimento da cultura organizacional, promoção da imagem da corporação, entre outros. Por isso, o plano de carreira deve ser traçado para cada um dos funcionários — e é importante que eles façam parte do processo, compartilhando seus objetivos profissionais e passando por avaliações de desempenho.

Alguns passos básicos que devem ser observados aqui incluem:

  • ouvir o colaborador e entender onde ele deseja estar daqui a 5 anos, por exemplo;
  • dar feedbacks para ajudar o colaborador a conquistar os seus objetivos, como pontos de melhoria e aperfeiçoamento;
  • reconhecer também os pontos positivos do funcionário e utilizá-los para motivá-lo;
  • estabelecer metas a serem cumpridas para estimular o desenvolvimento do profissional.

4. Revisão da carteira de benefícios da empresa

carteira de benefícios é um dos projetos de RH mais importantes e eficientes para manter os funcionários satisfeitos. Além dos benefícios obrigatórios — férias, décimo terceiro, FGTS e vale-transporte — existem muitos outros que podem ser implementados.

Veja os principais:

  • vale-refeição;
  • vale-cultura;
  • assistência médica;
  • assistência odontológica;
  • vale-combustível;
  • auxílio creche.

A escolha certa dos benefícios vai depender de ao menos três variáveis: o perfil dos funcionários, o orçamento disponível e a cultura da organização. Se a sua empresa é mais inovadora, por exemplo, você pode investir no vale-cultura — usado para a compra de livros, acesso ao cinema, teatro etc.

5. Programas de integração de novos colaboradores

Para um funcionário, não é fácil os primeiros dias em uma organização. Além de novos líderes e colegas de trabalho, existe uma cultura totalmente diferente a ser explorada. Assim, é papel do RH oferecer um bom programa de integração e facilitar essa transição.

Veja os principais pontos que devem ser apresentados no processo de integração:

  • história da empresa;
  • missão, visão e valores da empresa;
  • principais líderes e superior imediato;
  • política de gestão de pessoas;
  • remuneração e carteira de benefícios;
  • normas de segurança e EPIs.

O principal objetivo da integração de funcionários é fazer com que o novo contratado se sinta parte do time de trabalho o mais rápido possível. Com isso a empresa economiza tempo e dinheiro, duas palavras-chave para o sucesso corporativo.

6. Projetos de comunicação interna

A falta de comunicação é um dos maiores problemas na atual gestão de pessoas. Aliás, é por esse motivo que a grande maioria dos erros e conflitos de uma empresa insistem em existir. Assim, é papel de cada líder otimizar o diálogo com seus colaboradores. Veja as principais ferramentas para otimizar a comunicação interna:

  • mural de recados;
  • intranet;
  • e-mail corporativo;
  • TV corporativa;
  • redes sociais;
  • chats instantâneos;
  • sistemas especializados.

A comunicação com o público interno, além de mitigar os erros e conflitos, também contribui para deixar a equipe mais alinhada e comprometida com os resultados. Desse modo a companhia multiplica suas chances de crescimento.

7. Programas de treinamento e desenvolvimento

O treinamento é essencial para aprimorar os funcionários e manter a empresa competitiva no seu segmento de atuação. Para definir o melhor treinamento, é essencial realizar uma avaliação de 360 graus dos colaboradores da empresa. Essa avaliação leva em consideração aspectos como:

  • espírito de equipe;
  • comprometimento com os resultados;
  • capacidade de liderança;
  • nível de conhecimento técnico;
  • pontualidade;
  • apresentação pessoal.

Com base nos resultados, é possível definir quais conhecimentos, habilidades e atitudes devem ser melhorados. Lembre-se de que funcionários devidamente treinados são mais ágeis, produtivos e eficientes em seu trabalho.

8. Uso da metodologia OKR

Essa metodologia corresponde a um modelo de gestão com foco em resultados. Para isso, são estabelecidos OKRs — sigla para “objetivos” e “resultados-chave” (key results) — que devem ser cumpridos para contribuir com a estratégia da empresa. É fundamental que todos os colaboradores estejam a par e entendam esse conjunto de metas de forma clara, o que elimina dúvidas, aumenta a produtividade e promove o engajamento.

Agora você já conhece alguns dos principais projetos de RH e entende como eles podem potencializar resultados não só no setor, como em nível organizacional. Sendo assim, considere as dicas do artigo, faça um bom planejamento e implemente ações de sucesso desde já.

Gostou do conteúdo? Então, aproveite que está aqui e curta as páginas da VB nas redes sociais. Assim, você continua sempre por dentro de mais artigos como este — estamos no Facebook e no LinkedIn!

Posts relacionados