Conforme cresce a concorrência no mercado de trabalho, os profissionais investem no enriquecimento de seus currículos, conhecimentos e habilidades dentro em que atuam. Os candidatos mais qualificados, assim, passam a ser disputados pelas empresas.

Nesse contexto, como garantir que os melhores profissionais cheguem até sua empresa e, mais importante, queiram permanecer ali por um longo tempo? É necessário investir em estratégias de retenção de talentos, dentro das quais a gestão de benefícios é parte fundamental.

Mas como os benefícios impactam o dia a dia dos funcionários e, consequentemente, aprimoram a retenção de talentos na empresa? É o que mostraremos para você no post de hoje. Continue a leitura e saiba por que investir na gestão de benefícios!

Sensação de valorização dos funcionários

Um dos pilares mais imprescindíveis da retenção de talentos é fazer com que seus funcionários se sintam valorizados e respeitados dentro da empresa. Caso contrário, eles entenderão que as habilidades e experiências deles não fazem diferença ali dentro e, com isso, procurarão outra empresa em que eles se sintam mais fundamentais.

Para transmitir à sua equipe a sensação de que você os valoriza, portanto, a gestão de benefícios tem um papel importante. Ao oferecer além daquilo que é de sua obrigação, você demonstra que se importa com eles e que está interessado em proporcionar benefícios que realmente façam a diferença na vida dos funcionários.

O auxílio-creche, por exemplo, mostra que você entende e respeita as funcionárias com filhos. O mesmo vale para a licença-maternidade e, principalmente, para a licença-paternidade, que ainda é relativamente nova no Brasil.

Com isso, eles perceberão o quanto são importantes para a empresa e, como resultado, se sentirão parte integrante dela. Isso traz resultados diretos também na produtividade, na comunicação interna e no clima organizacional, e tudo isso impacta fortemente na retenção de talentos.

“Aumento do salário” recebido

Considere que um de seus talentos foi abordado por outra empresa, que está oferecendo um salário mais alto do que você paga. Entretanto, quando o funcionário em questão colocou tudo na ponta do lápis, percebeu que, quando considera também os benefícios que recebe na sua empresa, o salário atual dele é maior. Ele, então, decide ficar.

Isso acontece porque, mesmo que não façam parte do salário em si, os benefícios conseguem diminuir as despesas que o funcionário tem em seu dia a dia e em casa. Se você oferece um vale-alimentação considerável e que permite que ele faça todas as compras de que precisa, por exemplo, isso representa uma economia significativa.

Dessa maneira, sua empresa sai na frente nos momentos em que seus colaboradores receberem ofertas de trabalho em outras companhias.

Estímulo a mudanças de comportamento

Você pode estabelecer benefícios baseados em metas, ou ligados a um plano de carreira. Isso contribui ativamente para que ocorram mudanças de comportamento entre seu quadro de funcionários, estimulando-os a produzir mais e melhor e, com isso, se destacarem.

Para tanto, você deve ser claro e transparente ao transmitir as condições e regras para cada benefício. Dessa maneira, os funcionários mais ambiciosos não vão perder tempo para começar a demonstrar para você que merecem sua atenção e respeito, já que estão de olho no alcance de uma meta ou até mesmo em uma promoção.

Gostou de entender melhor como a retenção de talentos é influenciada pela gestão de benefícios? Tem amigos e colegas que também achariam este conteúdo útil? Então, compartilhe este post nas suas redes sociais e espalhe nossas relevantes informações!