É cada vez mais importante para toda empresa encontrar talentos no mercado de trabalho, principalmente porque Investir em funcionários com rendimento acima da média sempre traz grande retorno. Por isso, há uma grande preocupação com os processos de seleção de candidatos. Vários profissionais experientes derecursos humanos se especializam nesta área e desenvolvem testes específicos para aumentar a eficiência dos recrutamentos.

Ainda assim, o teste não exibe um resultado instantâneo com relação ao candidato. Se ele tirou uma pontuação X, não quer dizer que ele seja o mais ou menos indicado. Desse modo, o ideal é analisar os resultados com cautela.

Para ajudá-lo neste processo, trouxemos 5 passos simples que podem ser seguidos. Confira:

1- Faça um levantamento das competências necessárias

A seleção de candidatos não é feita com base em um parâmetro universal da empresa. Cada setor demanda conhecimentos, formações e maneiras de pensar diferentes para a melhor execução de cada função.

O primeiro passo a ser seguido é conversar com o gestor que precisa de um novo funcionário e estabelecer quais são as qualidades que ele procura. Uma vez que essas informações estão bem claras, será muito mais fácil planejar os testes e saber o que procurar em suas análises.

2- Veja sempre o currículo

Outro passo muito importante na seleção de candidatos é a filtragem pelo currículo. Se um cargo exige determinada formação, por exemplo, qualquer pessoa que não atenda a esse requisito já é excluída da lista de antemão.

Claro que esse método não é perfeito. Algumas pessoas se esquecem de atualizar o currículo, enquanto outras inserem competências que não possuem. Na hora de aplicar os testes, lembre-se de confirmar a veracidade de todas estas informações contidas no currículo.

3- Prepare testes condizentes com a seleção de candidatos

Nem todo teste é relevante para todas as funções de uma empresa. E mesmo que um perfil completo seja o ideal, nunca haveria tempo suficiente para testar uma pessoa em todos os aspectos. Por isso, o ideal é separar apenas os testes que cubram as competências esperadas para a vaga. Assim, é possível detectar o funcionário ideal com o mínimo de custo.

4- Aplique o teste com o mínimo de ruído possível

Na hora da aplicação, é importante ter um ambiente adequado. Testes psicológicos e de raciocínio são facilmente afetados por informações externas, como o teste de outras pessoas, conversas paralelas ou mesmo o som ambiente do escritório. Uma seleção de candidatos é mais eficiente quando todos podem se concentrar totalmente na tarefa que está sendo executada.

5- Avalie os resultados em conjunto, não separadamente

Entrevista, testes, currículo, todos os dados devem ser cruzados para gerar um perfil mais completo de cada candidato. Avaliar apenas um destes itens não gera informações suficientes para determinar a capacidade de uma pessoa. Veja como os diferentes testes se relacionam e interprete os dados para ter uma noção mais ampla sobre o candidato.

Tem alguma dúvida sobre a seleção de candidatos? Já aplicou a análise de testes em suas seleções? Então, deixe um comentário com sua dúvida ou experiência sobre o assunto!