Gestão de RH

Como lidar com a redução do quadro de funcionários durante as férias?

08/01/2019

O fim do ano, por si só, já é uma época repleta de significados. Para além das comemorações de Natal e de Réveillon, porém, os gestores de RH precisam estar atentos a outro fator característico desse período: a redução no quadro de funcionários ativos durante as férias. 

Se você busca por informações consistentes sobre o tema, não deixe de ler o conteúdo até o fim! Neste post, você vai entender um pouco mais sobre o assunto e saber quais são os perigos de manter uma equipe desfalcada. Além disso, também terá acesso a dicas valiosas para reduzir eventuais impactos negativos desse período na performance da empresa. Confira!

Quais os impactos da redução no quadro de funcionários?

Se para o colaborador as férias são um momento de tranquilidade e relaxamento, para a empresa representam um período de certa apreensão. A ausência de parte do time, quando não há controle e planejamento, pode gerar problemas graves e prejudicando a saúde do negócio.

Dessa forma, antes de agendar as férias dos funcionários, é importante considerar alguns dos principais impactos negativos da medida:

  •  comprometer o andamento das operações, desconfigurando os fluxos operacionais e atrasando as entregas individuais e/ou coletivas;
  • reduzir a performance das equipes e, por consequência, também da empresa, desestabilizando os resultados;
  • descontrolar as finanças corporativas, desajustando o fluxo de caixa e afetando o controle monetário da empresa.

Evidentemente, os riscos são coerentes e devem ser suprimidos com eficiência. Cabe ao gestor de RH, portanto, assegurar que todo o planejamento de férias seja embasado em informações críveis e relevantes, dizendo respeito ao contexto atual da organização.

Como minimizar os efeitos negativos da redução no quadro de funcionários?

A primeira resposta você já sabe: o planejamento coeso. Somente ao conhecer as especificidades do segmento e as particularidades da empresa, endereçando as demandas corretamente, é possível ter segurança nas rotinas de férias.

Para efetivar o melhor dos cenários, trabalhando para a satisfação do funcionário sem dilapidar os interesses da empresa, é essencial que o RH fique atento a alguns parâmetros de gestão de férias.

Levante os beneficiados e avalie os históricos

Antes de qualquer ação, o RH precisa conhecer quais colaboradores pediram férias. Em seguida, a análise do histórico de concessão do benefício é indispensável, uma vez que também impacta no fluxo financeiro da organização.

Vale lembrar que, em função das características do negócio, pode ser importante que determinado profissional tire férias em um período específico — não necessariamente quando deseja. Nesse momento, é válido conversar com o colaborador e explicar as demandas do negócio, evitando desgastes de relacionamento.

Verifique as demandas da área e converse com o gestor

O próximo passo é conversar com o gestor da área que será temporariamente desfalcada. Antes de tomar qualquer decisão, o líder precisa se certificar de que as rotinas essenciais não serão seriamente prejudicadas com a ausência do profissional.

Caso a demanda não permita a dispensa, a saída é conversar com o colaborador, explicando a situação de forma clara — valorizando sua contribuição para o momento da empresa.

Realoque profissionais conforme a necessidade operacional

Uma vez finalizado e validado com o gestor, o planejamento de férias pode demandar um esforço de realocação de profissionais. Áreas mais carentes ou com demandas maiores implicam na necessidade de cobrir a ausência do profissional.

Na prática, o RH deve orquestrar toda a rotina de férias e, claro, garantir que o quadro de funcionários, ainda que desfalcado, consiga executar todas as rotinas da empresa. Isso sem interferir na performance coletiva e nos resultados corporativo. 

O conteúdo serviu de motivação para buscar conhecimentos complementares? Então, aproveite para entender como é possível aliar cultura da inovação, diversidade e colaboração na sua empresa.

Você também pode gostar

Share This
Navegação