Toda empresa, independentemente do porte que mantém hoje, começou como um sonho que, aos poucos, foi sendo tirado do papel. Neste âmbito, os empreendedores iniciantes, que ambicionam e trabalham pelo crescimento das PMEs que lideram, estão habituados a uma rotina desafiadora diante de um mercado altamente complexo e dinâmico.

Mas calma! Para que você possa fazer frente ao acirramento da concorrência ou à eventual falta de experiência gerencial, preparamos um conteúdo certeiro. No post, você terá acesso a táticas valiosas que podem garantir a escala de PMEs, tornando possível um crescimento sinérgico e sustentável. Preparado? Mãos à obra e boa leitura!

1. Escolha o regime tributário adequado e garanta o crescimento das PMEs

No Brasil, a carga tributária é altíssima — e a compreensão dos pormenores burocráticos é dificultada pela miríade de exigências reguladoras.

A questão é especialmente fundamental às PMEs. E não é para menos! Uma decisão equivocada pode comprometer a saúde do negócio, acarretando na incidência de uma carga muito elevada (e, por vezes, até mesmo inviável) de impostos.

Uma boa alternativa — que deve ser devidamente estudada e avaliada antes de bater o martelo — é o Simples Nacional. O regime abarca empresas que faturem até 3,6 milhões por ano e confere alguns benefícios interessantes, tal qual a redução dos custos trabalhistas (reduzindo encargos ao dispensar a contribuição de 20% do INSS Patronal na Folha de Pagamento).

2. Valorize a cultura organizacional

O caminho do crescimento empresarial é longo e difícil. No mercado moderno, em que a concorrência é voraz e o ciclo de tendências costuma reger a movimentação dos nichos, é importante que o líder se preocupe em manter a essência de seus valores.

Neste aspecto, a cultura organizacional é fator importante ao desenvolvimento do negócio, favorecendo o alinhamento do time e a sinergia de objetivos e metas.

A gestão de recursos humanos, portanto, desponta como crucial à manutenção de uma cultura forte e produtiva, capaz de contribuir ativamente para o crescimento da PME.

3. Ofereça benefícios para reter colaboradores

Intimamente associada à cultura organizacional, uma vez que também diz respeito aos métodos de gestão de pessoas na empresa, a concessão de benefícios figura como uma tática fortemente eficaz na retenção de colaboradores.

E o que a retenção tem a ver com o crescimento? Ao reduzir o turnover de funcionários, você otimiza recursos que seriam alocados em recrutamento, seleção, treinamentos e rotinas de desligamento.

Além disso, um funcionário satisfeito é, sem dúvidas, um colaborador mais motivado e engajado nas metas da empresa.

4. Invista em tecnologia

A tecnologia é a grande aliada das empresas que desejam crescer — e está acessível a todas elas, inclusive às PMEs.

Para alavancar operações, simplificar e automatizar rotinas, aumentar a segurança do trabalho ou agregar uma visão estratégica às análises gerenciais, a tecnologia é determinante para endossar o crescimento do negócio, garantindo decisões mais coerentes e aumentando a produtividade da equipe.

Os investimentos em sistemas de gestão e em modernização de equipamentos, por exemplo, são alocações necessárias e, se empregados corretamente, rendem resultados mesmo em curto prazo.

5. Aproveite a mobilidade corporativa

A massiva utilização de dispositivos móveis, como tablets e smartphones, é uma realidade que não pode ser refutada. De acordo com a Gartner, esses serão os meios pelos quais mais de 50% dos usuários acessarão a internet já em 2018.

À frente de uma PME, o gestor também deve estar atento às possibilidades geradas pela mobilidade.

Entre as opções consta o armazenamento cloud (na nuvem), que permite o acesso seguro aos arquivos de qualquer parte do mundo, conferindo mais flexibilidade e agilidade ao compartilhamento de informações.

6. Acompanhe os resultados da empresa

Mesmo que o gestor se dedique a praticar tudo o que foi apontado anteriormente, é importante que ele jamais deixe de acompanhar (via relatórios e balanços gerenciais), os resultados da empresa.

Somente ao dispor de dados consistentes, que reflitam com fidelidade qual é o panorama do negócio, é possível empreender ajustes, planejar inovações e, claro, manter a competitividade — que, por sua vez, é o motor do crescimento das PMEs.

Se interessou pelo tema e acredita que este conteúdo pode ser útil a outros empreendedores? Então, compartilhe-o agora mesmo em suas redes sociais!