Gestão de RH

Atribuições e maiores desafios do recursos humanos em uma empresa

23/09/2016

Não importa se é um cenário de crise ou um cenário de oportunidades. Independentemente de como anda a economia, as empresas precisam de profissionais preparados para assumir boas funções. Um capital humano qualificado é mais produtivo, inovador, dinâmico e traz resultados positivos para dentro da corporação.

E o trabalho de descobrir quem são esses profissionais e se estão preparados ou não para assumir as funções dentro da empresa é um dos maiores desafios do recursos humanos (RH).

Por isso, o RH é um dos setores estratégicos dentro das empresas. É um dos componentes-chave para o atingimento das metas porque gerencia o principal ativo: as pessoas.

Assim, o departamento de Recurso Humanos precisa estar aberto e extremamente acolhedor às ideias e as necessidades dos funcionários. Além disso, ele o papel-chave de promover a cultura da instituição, assim como a sua missão e os seus valores, garantindo que as políticas de recrutamento, seleção e de retenção estejam alinhadas com as diretrizes corporativas.

Essas são algumas das funções mais importantes dentro do setor de RH:

Quais são os maiores desafios do recursos humanos?

Agora que já definimos as principais atribuições de um departamento de Recursos Humanos, vamos mostrar quais são os maiores desafios e as principais tendências do setor.

Gerenciar os talentos

A função do RH em relação à gestão de talentos não é de apenas recrutar as pessoas que preenchem o perfil técnico da vaga ou que ainda possuem as habilidades adequadas para desempenhar um bom trabalho.

É necessário, ainda, selecionar aqueles que têm afinidade com os valores da empresa. Isso porque a cultura tem muito peso para a adaptação de um colaborador, bem como seu rendimento.

Como se não bastasse a complexidade por trás da escolha de um perfil compatível, um dos maiores desafios de RH em uma instituição é reter esses talentos.

Vamos lembrar que a força de trabalho atual é composta pela famosa Geração Y — inquietos e movidos por trocas justas, os jovens não têm medo de mudanças e querem recompensa rápida pelos seus esforços. Mas com a crise econômica, muitas empresas congelaram as promoções, as gratificações ou os bônus para os profissionais.

Esse cenário é um terreno fértil para buscar soluções criativas e, principalmente, flexíveis, pois existem muitas maneiras de recompensar colaboradores e motivá-los sem que necessariamente se tenha mais despesa.

Uma das maiores tendências da atualidade é oferecer benefícios que antes não eram usuais, como horário mais flexível, home office, criar chances de aprimoramento profissional, oferecer cursos de capacitação e aulas práticas dentro da empresa.

Tudo isso, somado à capacidade de avaliar o perfil das pessoas que vão fazer parte da organização, facilita que sejam feitas as melhores contratações.

Essas são algumas maneiras de estabelecer relação de confiança entre o RH e os colaboradores, oferecendo condições mais alinhadas com as suas necessidades. Isso só pode ser alcançado em uma relação de trabalho mais transparente desde os primeiros contatos.

Desenvolver lideranças

Já mostramos que conquistar e manter talentos dentro de uma empresa é um dos desafios de RH. Sendo assim, trabalhar para que esses profissionais desenvolvam o máximo do seu potencial é outro desafio enfrentado pelas equipes.

Uma equipe de RH precisa pensar em ações de cunho prático para desenvolver as lideranças dos colaboradores. Muitas vezes, isso se dá por cursos de capacitação, como pós-graduação, MBA, instituições conceituadas etc.

No entanto, desenvolver a capacidade de liderança não é algo que aprende apenas em uma sala de aula. Para formar líderes, o ambiente de trabalho deve propiciar, ao mesmo tempo, autonomia e responsabilização.

A fim de alcançarem essas duas características, muitas empresas estão adotando modelos mais transparentes de gestão, pois acreditam que as pessoas precisam de muito mais que um bom emprego para demonstrarem todo seu potencial, mas também ter a possibilidade de liderar e desenvolver competências que as deixem realizadas.

O trabalho não pode ser uma fonte de agressão aos valores e anseios do colaborador. Ao contrário disso, deve se tornar uma das fontes de autorrealização.

Em uma matéria do jornal Estadão, cujo título é “Empresas adotam gestão transparente“, empresários de diferentes setores mostram as vantagens de criar uma cultura mais aberta, em que a transparência é o combustível do crescimento.

Em vez de se preocuparem com hierarquia e convenções tradicionais, o foco está em qualificar os colaboradores e criar um cenário ideal para o desenvolvimento. Veja uma fala de um dos empresários citados, o qual preside uma empresa de TI:

“Para mim está muito claro que o Brasil está em processo de rediscutir sua cultura e quem queremos ser quando crescermos. Nesse processo, acredito que transparência é o elemento-chave. Não haverá mais espaço para empresas com informação fechada, na qual alguém ganha muito numa ponta e na outra ponta ficam os que carregam o piano”.

Outra estratégia voltada para a prática do dia a dia é elaborar com os líderes administrativos um programa de treinamento interno voltado para desenvolver as habilidades como líderes, assim essa visão se torna ainda mais forte na organização.

Utilizar tecnologias

Considerado também um dos desafios, atrelado às tendências contemporâneas, as tecnologias digitais permitem maior integração e flexibilidade para o departamento de RH, descentralizando algumas de suas funções e possibilitando aos colaboradores mais participação.

Essa participação mais ativa amplia a capacidade da equipe criar suas próprias experiências dentro do ambiente corporativo.

Além de trazer mais eficiência às tarefas cotidianas, a modernização das empresas traz outro ganho: a satisfação dos colaboradores.

Nesse sentido, as estratégias de employer branding estão ganhando o cenário corporativo, a fim de reter talentos com ações que vão desde a transformação da cultura organizacional até a inserção de novas tecnologias para tornar o ambiente de trabalho mais dinâmico e, até mesmo, divertido.

Esses são alguns dos desafios de RH na atualidade. Vale ressaltar que é uma área que está em constante transformação, justamente por lidar com o elemento humano e todas as variações que dizem respeito ao que o constitui, principalmente aquelas de natureza social, comportamental e econômica.

Esperamos que esse conteúdo tenha sido relevante para você. Mas se quiser saber ainda mais sobre o papel do RH nos novos modelos de negócio, baixe nosso e-book sobre o Valor do RH para o sucesso da organização!

 

Você também pode gostar

Share This
Navegação