Gestão de RH

Analista de Benefícios: saiba tudo sobre a profissão!

11/03/2019

O Analista de Benefícios é um profissional indispensável no que diz respeito à captação e retenção de talentos nas empresas. São eles que cuidam do quadro de funcionários, garantindo a satisfação e os bons resultados corporativos.

Com cada vez mais organizações entendendo a importância de garantir saúde, bem-estar e reconhecimento aos times de trabalho, é ele quem observa o cenário da instituição e cria estratégias para melhorar tanto a carteira de benefícios quanto a sua concessão.

Ficou interessado pela atuação desse profissional? Neste post, você vai entender em detalhes tudo sobre a função de Analista de Benefícios. Vamos conferir?

O que faz um Analista de Benefícios?

Como você sabe, é nas mãos desse profissional que ficará a responsabilidade de analisar as políticas de benefícios — como vale-transporte, vale-alimentação, vale-refeição, vale-cultura, convênio médico e odontológico etc — e convenções coletivas de trabalho de uma empresa.

Entre as suas funções estão:

  • o controle de pedidos;
  • lançamento de dados;
  • elaboração de cotações, normas e políticas internas;
  • análise de parcerias;
  • negociação com fornecedores em busca por melhores taxas, entre outras.

Esse profissional é essencial, uma vez que está apto a atuar de forma estratégica no campo da gestão de benefícios empresariais. Ele tem como principal objetivo aumentar a satisfação dos funcionários — consequentemente, impulsionando a produtividade das equipes, a qualidade das entregas e os resultados da organização.

Quais as qualificações necessárias para atuar como Analista de Benefícios?

Uma das principais exigências das empresas para o cargo de Analista de Benefícios é que o profissional apresente formação e/ou experiência nas áreas de Recursos Humanos e Administração. Além disso, precisa dos principais conhecimentos e habilidades relacionados à gestão de pessoas.

Para exercer a função de forma eficaz, ele deve também estar apto a analisar, gerenciar e até mesmo criar políticas de benefícios empresariais e de recrutamento e seleção.

Quais as habilidades que um Analista de Benefícios deve ter?

Embora não existem regras, algumas habilidades em comum são observadas em um bom Analista de Benefícios. São elas:

  • visão estratégica;
  • credibilidade;
  • criatividade para promover mudanças e facilidade de se adaptar a elas;
  • potencial para desenvolver o capital humano das organizações;
  • capacidade de analisar e interpretar dados;
  • saber integrar os demais setores da empresa.

Quanto ganha um Analista de Benefícios?

A remuneração atribuída a esses profissional pode ser um dos atrativos da função, sabia? De acordo com o site Love Mondays — plataforma de carreiras na qual é possível descobrir vagas de emprego, os salários correspondentes a diferentes cargos etc —, o valor médio recebido é de aproximadamente R$ 3.320 mensais. No melhor dos cenários, pode chegar até a R$ 7.412!

Como podemos ver, o Analista de Benefícios é o responsável por atuar frente a uns dos maiores desafios das empresas: criar e gerir políticas de benefícios capazes de reduzir as taxas de turnover.

Gostou do tema que trouxemos nesse post? Então, aproveite a sua visita no blog para dar uma conferida em nosso conteúdo sobre o panorama do People Analytics no Brasil. Não perca!

Você também pode gostar

Share This
Navegação