Embora o reconhecimento profissional esteja no topo da pirâmide dos fatores que mais influencia na motivação, a remuneração e os benefícios também exercem papel importante no incentivo aos trabalhadores. Portanto, a empresa deve cuidar da sua gestão de benefícios com muita atenção, pois muitos colaboradores podem até mesmo buscar um novo emprego se não estiverem satisfeitos com o que é oferecido na organização para a qual trabalham.

Uma boa gestão de benefícios é importante para combater o absenteísmo e reduzir o turnover na organização. Além disso, uma política de benefícios diferenciada em relação ao mercado faz com que a sua empresa esteja sempre entre as melhores para se trabalhar, fazendo que os melhores profissionais priorizem a candidatura às suas vagas.

Por isso, preparamos essas 5 dicas para você melhorar a gestão de benefícios da empresa. Confira:

1. Conheça o perfil dos funcionários

Uma boa política de benefícios deve ser aderente ao perfil e às necessidades dos funcionários da organização. Se você conta com muitos jovens na equipe, não é melhor oferecer descontos para cursos de pós-graduação do que auxílio creche, por exemplo?

Pode parecer complicado, mas não é tanto. Toda empresa possui uma certa tendência de seguir um perfil parecido na contratação de profissionais. Algumas optam por mais jovens, outras por mais experientes, há quem prefira profissionais do sexo feminino, outras o sexo masculino e assim por diante.

É fundamental conhecer quem são os colaboradores da sua empresa para priorizar benefícios que atendam diretamente às necessidades deles.

2. Flexibilize os benefícios oferecidos

Mesmo adotando uma política de benefícios que esteja de acordo com o perfil da equipe, é importante que você flexibilize a adesão aos pacotes. O funcionário pode gostar de alguns benefícios oferecidos, mas pode achar que não vale a pena aderir a todos.

É importante que ele não seja obrigado a contratar todos os benefícios oferecidos, pois dessa forma a tentativa de melhorar a motivação pode causar o efeito contrário.

3. Tenha políticas claras

Quando entra na empresa, o colaborador deve ter acesso à política de benefícios oferecidos, de forma transparente. Um bom exemplo sobre a importância desse item é a participação nos lucros e resultados.

Se a sua empresa oferece este benefício, o colaborador deve saber exatamente quais são as condições e o que ele deve fazer para ter direito ao recebimento dos valores. A PLR é um fator importante no incentivo ao cumprimento de metas, mas se for muito obscura pode acabar tornando-se um problema para a organização.

4. Minimize erros nos pagamentos

Com a quantidade de benefícios e a série de procedimentos necessários para o pagamento, é comum que erros ocorram no momento de realizar os depósitos ou reembolsos. Se for necessário, procure um software de gestão de RH para minimizar estes erros, que acabam causando problemas e constrangimentos.

5. Realize pesquisas bianuais

A pesquisa de clima organizacional, cuja periodicidade ideal é bianual, deve ter a política de benefícios como um dos focos de avaliação. Assim você consegue manter atualizada a opinião dos colaboradores sobre o que é oferecido pela empresa e pode seguir melhorando constantemente a sua política.

Seguindo essas dicas, você terá uma boa gestão de benefícios e manterá seus funcionários sempre satisfeitos e motivados. Experimente começar logo!

Agora que você já conferiu algumas dicas para melhorar a sua gestão de benefícios, leia o nosso post sobre como o reconhecimento profissional pode influenciar na motivação da equipe.