Sabemos que o sucesso de um negócio depende de muitos fatores — a realização de uma boa gestão financeira, certamente, é um deles. É preciso dar atenção redobrada às contas a pagar, tarefa que pode gerar complicações para muitos empreendedores quando não realizada de modo adequado.

Independentemente do tamanho e do segmento, todo empreendimento tem contas a pagar, inclusive as pequenas e médias empresas (PMEs). Essas contas correspondem às obrigações financeiras que a companhia assume, como compra de matérias-primas, aluguéis, salários dos funcionários, impostos, água, luz, telefone, entre outras. Saber administrar tudo isso faz toda a diferença.

Foi justamente pensando nisso que separamos, neste artigo, 4 dicas para organizar as contas em PMEs e manter a saúde financeira do seu negócio!

1. Utilize um software financeiro

Administrar as contas a pagar pode se tornar uma tarefa mais fácil com o auxílio de um software financeiro. Isso porque o uso de anotações ou até mesmo planilhas eletrônicas pode ocasionar muitos erros ao processo de armazenamento de informações.

De modo totalmente dinâmico e automatizado, eles fazem a gestão de todos os pagamentos e recebimentos, monitorando as movimentações financeiras, registrando dados dos clientes, entre outras funcionalidades.

2. Não misture contas pessoais com as contas a pagar da empresa

As PMEs estão mais sujeitas a um erro bastante comum entre os empresários: misturar as contas pessoais com as empresariais.

É preciso ter em mente que os recursos financeiros da companhia devem ser utilizados exclusivamente em prol do negócio. Usá-los para pagar refeições, gastos com combustível e demais despesas particulares não é só perigoso como também pode desequilibrar totalmente o controle financeiro da empresa.

É fundamental, então, separar de forma rigorosa e com a colaboração dos sócios o que corresponde ao negócio e o que diz respeito à vida pessoal.

3. Considere a manutenção de benefícios para os funcionários

Oferecer benefícios aos colaboradores é um modo de reconhecer o empenho dos profissionais e aumentar de vez a motivação e a produtividade dos times. No entanto, é preciso que eles sejam gerenciados de forma adequada para não prejudicar a gestão financeira do negócio.

Nesse processo, contar com uma solução online é fundamental para PMEs que não tenham funcionários dedicados a realizar funções administrativas específicas. Com a plataforma Benefícios, por exemplo, basta assinar para usufruir do serviço e depois contratar os benefícios que quiser, com facilidade e rapidez.

4. Mantenha as contas em dia

Manter as contas em dia é essencial tanto para as PMEs quanto para qualquer outro tipo de negócio. Fazer os pagamentos com atraso é algo que gera multas e juros, fazendo com que o negócio tenha que desembolsar um valor a mais que não estava programado.

Caso aconteça um atraso, não espere o fornecedor contatar você para começar a resolver a situação. Demonstre preocupação em quitar a dívida, entrando em contato com ele. Assim, pode ser possível até mesmo negociar os temidos juros e multas.

Neste artigo, você aprendeu a organizar as contas a pagar em PMEs, tarefa de extrema importância para todos os tipos de negócio. Coloque em prática as dicas que listamos e colabore diretamente para a saúde financeira e para o sucesso do seu empreendimento!

E então, gostou do post? Para continuar a leitura de conteúdos relevantes para as PMEs, não deixe de conferir nosso artigo sobre como conseguir isenção fiscal!