RH estratégico

3 métricas de RH que sua empresa precisa acompanhar

13/03/2017

Acompanhar as métricas de RH é algo realmente importante para qualquer empresa, pois contribui para a tomada de decisões estratégicas e assertivas. Então, para entender a real situação do seu negócio e como está o nível de satisfação da sua equipe, é importante conhecer e saber como calcular os indicadores mais relevantes.

Existem muitas métricas que podem ser usados na gestão de pessoas. Elas podem estar ligadas à satisfação interna, rotatividade dos funcionários e produtividade.

Quer entender melhor sobre o assunto? Então, continue a leitura e tire suas dúvidas!

3 métricas de RH para acompanhar

1. Índice de satisfação dos funcionários

Todo colaborador satisfeito com seu trabalho acaba se tornando mais motivado, comprometido e produtivo em suas atividades diárias. Já os funcionários insatisfeitos, tornam-se, na maioria das situações, indiferentes durante o atendimento aos clientes e também com relação aos objetivos da empresa.

Desse modo, saber como mensurar o nível de satisfação interna é algo quase que obrigatório para um profissional de RH. Para fazer isso, você deve fazer três principais perguntas aos seus trabalhadores:

  • O quanto você está satisfeito com seu local de trabalho?

  • O quanto seu local de trabalho satisfaz suas expectativas iniciais?

  • O quão próximo é seu local de trabalho atual do ideal?

Todas as perguntas devem ser respondidas com notas de 1 a 10 (sendo 1 o menor valor que pode ser atribuído ao questionário e 10 o máximo). Após essa etapa, aplique a seguinte fórmula para calcular o grau de satisfação dos trabalhadores:

[((valor total das respostas ÷ 3) – 1) ÷ 9] x 100

O resultado pode variar de 0 a 100 e, quanto maior for o valor, mais elevado é o contentamento da equipe com o ambiente de trabalho.

O ideal é ficar entre 55 ou 60 pontos, menos que isso é indicado que se reavalie as políticas internas de gestão de pessoas e equipes.

2. Turnover ou taxa de evasão de empregados

Turnover é a métrica utilizada para mensurar o percentual de funcionários que deixam a empresa em determinado período. Se esse número for elevado, significa que a firma não tem boas práticas para a retenção dos seus talentos.

O cálculo é geralmente feito anualmente, e envolve o número total de funcionários que deixam a organização e o número de trabalhadores que atuará durante o mesmo período.

Veja a fórmula usada para calcular o Turnover:

Turnover = Número total de desligamentos / número total de funcionários

O indicado é que a taxa fique em torno de, no máximo, 5% e o limite deve ser de 10%. Acima disso é importante investigar o que tem provocado essa alta evasão dos trabalhadores — dentre os principais motivos, costumam estar o salário oferecido, os benefícios ou mesmo o clima organizacional.

3. Retorno sobre investimento

Também conhecida como ROI (Return on Investment), essa métrica busca identificar os rendimentos obtidos com um determinado investimento. Esse cálculo pode ser usado nas mais diversas áreas, tais como: gestão de pessoas, vendas, marketing ou atendimento ao cliente.

Na gestão de recursos humanos, essa métrica de RH pode ser adotada para identificar o retorno (lucro ou prejuízo) obtido com treinamentos, programas de retenção ou premiação dos profissionais. Veja como o cálculo pode ser feito:

ROI = (Retorno Obtido – Investimento) / Investimento

Essas são as principais métricas de RH, porém existem outras que também podem ser utilizadas no dia a dia do seu negócio. Aproveite para continuar aprendendo, leia nosso o post sobre como trabalhar a satisfação do funcionário para aumentar a produtividade!

Você também pode gostar

Share This
Navegação